Escritos


Saí da toca

Desde que comecei a cursar Psicanálise e a fazer análise pessoal, a poesia outrora mortificada em mim ressurgiu. O hiato de mais de dez anos foi brutal, um período árido, de muito pouca (para não dizer nenhuma) inspiração.

Nos últimos tempos, os escritos foram brotando de maneira tão profusa, que em pouco tempo já havia material suficiente para um livro. Resolvi colocar a cara no sol, à la Beto Jamaica. Procurei por possíveis editoras, e o resultado foi mais que inesperado: fui aceita por todas. Fiquei com a Letramento pela sensibilidade na proposta para novos autores.

Enquanto “Poeta em Pânico” não sai da toca, saio eu. Criei esse site assim no susto, sem know-how nenhum, mas não podia me dar tempo para tirar a bunda da seringa.

O objetivo principal é compartilhar meus escritos. Sem mais delongas.

“Máxima”

O fundo do poço

é o fim da picada

  1. That which is Below corresponds to that which is Above, and that which is Above, corresponds to that which is…

  2. A prática de ler mais de um livro ao mesmo tempo deve ser fomentada, no entanto, ainda não sei. Para…

11 comentários sobre “Escritos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s